Matt Hall

Informações sobre o piloto

Biografia do piloto

Race team

Um dos pilotos mais consistentes e tenazes da Red Bull Air Race, o australiano Matt Hall esteve na segunda posição do pódio no Campeonato do Mundo em dois anos consecutivos. Nesta temporada, a Matt Hall Racing vai trabalhar mais do que nunca para conquistar o título, sabendo que tem pela frente um enorme desafio.

Filho e neto de pilotos, Hall é o aviador mais importante do seu país. Voou sozinho num planador aos 15 anos, obteve a licença de piloto aos 18 e acumulou mais de 5.500 horas de voo em vários aviões. Antigo Comandante de Unidade condecorado na Royal Air Force australiana, Hall foi nomeado Piloto de Caça do Ano e tornou-se Instrutor de Combate (Top Gun). O único piloto australiano da Red Bull Air Race também concorreu em provas internacionais de acrobacia aérea, vencendo o Australian Advanced Aerobatic Championship, terminando depois em primeiro na categoria Freestyle e em segundo em Ilimitada. Em 2015, a Honourable Company of Air Pilots distinguiu-o com o prémio Australian Bi-Centennial Award pelo seu contributo para a aviação.

Em 2009, quando se estreou no Campeonato Mundial, Hall tornou-se o primeiro principiante a aceder ao pódio de corrida e ao pódio geral (terceiro). Em 2015, ganhou as suas duas primeiras corridas e foi o único piloto com a tenacidade e habilidade para desafiar o favorito Paul Bonhomme até ao final da temporada, falhando o título do Campeonato do Mundo por apenas cinco pontos.

Na Red Bull Air Race de 2016, Hall superou uma sequência de azares, incluindo o reaparecimento de uma lesão antiga, da qual recuperou a tempo de fazer quatro aparições consecutivas nas provas finais, conquistar o terceiro lugar em Budapeste e vitórias renhidas em Ascot e na pista de EuroSpeedway Lausitz. O australiano conseguiu não só manter a pressão sobre o provável campeão do mundo Matthias Dolderer, mas ainda conquistar o segundo lugar geral, mesmo antes do final da temporada.

Para os membros da Matt Hall Racing - o piloto e técnico-chefe Eric Cieslar, o responsável tático Peter Wezenbeek e o novo coordenador da equipa, Andrew Musgrove – o intervalo entre campeonatos foi de inesperada agitação. Antes da corrida final da temporada de 2016, um problema com o avião MXS-R impediu-os de participar na prova de Las Vegas, levando-os a tomar a decisão de procurar outro avião para o campeonato de 2017.

Hall explica que, "Como equipa tivemos um ano cheio de desafios em 2016, o que provavelmente nos levou a forçar os limites. Agora para 2017, temos mais alguns obstáculos, como a mudança do MXS-R para um Edge 540. Vamos estar numa fase de aprendizagem, onde é natural que surjam alguns problemas iniciais, dado que vamos estar a aprender a operar o avião no seu potencial máximo, mas temos uma boa equipa e estamos motivados para tornar este avião muito rápido. "O objetivo para nós é aproveitar 2017 para consolidar o novo avião e a equipa. Queremos ter uma combinação vencedora até ao final do ano".